Ao longo do tempo que tenho me dedicado aprofundar sobre a temática de carreira e trabalho, tenho percebido que há um padrão.

Esse padrão é o responsável por gerar o sentimento de insatisfação com o seu trabalho que uma boa parte da população sente na sua vida.

Se estás neste grupo, infelizmente estás longe de ser o único.

Um estudo demonstrou que cerca de 70% das pessoas estão insatisfeitas com o seu trabalho.

Esta insatisfação gera na vida das pessoas problemas de saúde, instabilidade nos seus relacionamentos familiares, dificuldade de progressão na carreira com impacto negativo no nível financeiro, entre outros.

A única razão que te leva sentir insatisfeito com o teu trabalho

Então qual é a única razão que leva à insatisfação com o trabalho?

Quando as pessoas entram no mundo do trabalho, a sua única motivação é ter um salário ao final do mês.Esta forma de pensar é a maior armadilha que o ser o humano pode cair.

É absolutamente fundamental ser pagos de forma justa pelo trabalho que desenvolvemos, contudo, as pessoas acabam por não escolher os seus trabalhos seguindo o seu coração e propósito, mas aceitam “qualquer” trabalho que lhes surja desde que garanta um salário ao final do mês.

Esta é uma abordagem que pode ser uma boa forma de entrar no mundo do trabalho, mas não para construir um percurso profissional que traga satisfação, motivação e sentimento de realização a longo prazo.

Para entenderes melhor quero partilhar contigo a seguinte analogia: 

  • Peixinho dourado da Silva = pessoa que procura um trabalho
  • Lago = Vagas de trabalho disponíveis;
  • Ser pescado = ser contratado
  • Aquário = emprego/trabalho

 

Eis o que acontece:
O Sr. Peixinho Dourado da Silva após terminar a sua formação vai concorrer às vagas disponíveis, usando alguns critérios básicos para escolher o seu “lago” tais como: o valor do salário expectável, proximidade do local de trabalho, bem como aquelas vagas que lhe parecem à partida mais cómodas e mais fáceis de “se dar bem”.

Depois disso lança-se no laguinho que escolheu à espera de ser pescado para uma entrevista de emprego.

De tanto que nadou no lago teve a “feliz sorte” de “botar” a boca num anzol reluzente e assim foi pescado.

O Sr. Peixinho Dourado da Silva ficou todo feliz porque finalmente saiu de um lago onde há tantos como ele à procura da sua oportunidade e foi o sortudo que vai ser colocado num belo e confortável aquário redondo (salário razoável para as suas expectativas e comodidade).

Os meses e os anos vão passando e o Sr. Peixinho vai percebendo que falta algo na sua vida, e  que a insatisfação profissional vai crescendo a cada dia que passa.

Neste caso existem 3 tipos de Sr. Peixinhos Dourados:

  1. O Sr. Peixinho Dourado Vai-se Aguentando da Silva é aquele que se acomoda ao seu aquáriozinho e pensa “não estou satisfeito com o meu trabalho, mas afinal não é assim tão mau, por isso vou me mantendo por cá, porque pelo menos tenho um a trabalho que me paga ao final do mês”
  2. O Sr. Peixinho Dourado Já Estou Farto da Silva – Aqueles que chegam ao ponto de já não aguentarem mais estar dentro daquele aquário. Esse aquário está com algumas piranhas dentro e com água turva e fétida. Este Sr Peixinho Dourado tomou a decisão de saltar fora do aquário a todo custo e está disposto a saltar para dentro do primeiro aquário que lhe aparecer na frente.
  3. O Sr. Peixinho Dourado Vamos Fazer Agora A Coisa Como Deve Ser da Silva – são aqueles que aprendem com os seus erros e decidem que querem mudar de aquário, mas vão fazê-lo desta vez, sendo fiéis ao seu coração e ao seu propósito, mesmo que não saibam ainda como farão isso, nem qual aquário escolher.E tu com qual peixinho te identificas?

Se quiseres descobrir como mudar de “aquário” sendo fiel ao teu coração e propósito vem acompanhar-me no mini-curso  “Descobre o teu trabalho ideal”, 100% gratuito e online que vai decorrer nos dias 1 a 5 de Junho num grupo exclusivo do Facebook: https://reconstroi-a-tua-carreira.marcelosilva.pt

One Comment

  1. Jorge Coutinho-Reply
    21 Maio, 2020 at 9:12

    Estou interessado!

Leave A Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.