Talvez esta dúvida tenha vindo a povoar a tua mente de vez em quando. Quando um novo ano está prestes a começar a ideia de mudar de trabalho ganha mais importância…

….mas passado mais de 1/3 terço do ano, continuas na mesma situação.

Neste momento talvez vejas como único aspeto positivo do COVID, o facto de não teres de encarar o teu chefe, os teus colegas, ou aquelas tarefas enfadonhas que preenchem o teu dia de trabalho.

Seja qual for a razão que te faz sentir frustrado a nível profissional, quero partilhar contigo os 4 sinais que não podes ignorar e que te indicam que estás na hora de mudar de trabalho.

 

Vamos a isso?!

1. Falta de paixão pelo teu trabalho

Sentir paixão pelo que fazemos a nível profissional é de longe o melhor indicador do nosso nível de satisfação profissional.

Contudo, eu não acredito que haja trabalhos perfeitos.

Mesmo que trabalhes com algo apaixonante, há sempre fatores que menos gostas e que és, de certa forma, obrigado a lidar.

Até aqui tudo bem, só tens é de aprender a lidar com esses fatores menos satisfatórios.

Contudo, o sinal de que chegou a hora de fazeres algo, é quando te sentes angustiado(a), ou frustrado(a) sempre que um novo dia de trabalho começa.

Neste caso, a única coisa que te prende no trabalho atual, é o facto de ele te pagar as contas e/ou garantir a tua vida confortável, e/ou o teu nível de status.

Mas será que vale estar neste registo, durante meses, anos ou até mesmo décadas?!

Eu acredito que não.

Se estás neste ponto é hora de começares a preparar a tua transição de carreira JÁ!!!.

 

2. Competências e talentos subaproveitados

Se no teu trabalho sentes que as tuas competências e talentos não estão a ser devidamente explorados, é muito provável que te sintas frustrado e enfadado com o teu dia-a-dia laboral.

É como se fosses uma luz que tem um grande potencial para brilhar, mas que está ofuscada ou até mesmo apagada.

Talvez estejas a desperdiçar os teus talentos e competências ao fazer tarefas e funções no dia-a-dia que não te motivam e que acima de tudo, não te permitem estar no teu máximo potencial.

Esta situação dificultará a tua progressão profissional e resultará, numa questão de tempo, em frustração a nível profissional.

Faz uma análise se dentro da empresa há algum posto onde possas dar asas às tuas competências e talentos.

Se sim, fala com os teus superiores para analisar a possibilidade de promover essa mudança.

Caso contrário está na hora de preparares a tua transição de carreira para mudar de trabalho onde podes por à prova os teus talentos e competências.

está na hora de mudar de trabalho

3 Contexto profissional adverso

Tu até podes sentir prazer e/ou paixão pelo teu trabalho, mas se o contexto profissional não for adequado às tuas expectativas, resultará, numa questão de tempo, em frustração, stress e insatisfação profissional.

O contexto profissional diz respeito à relação entre ti e os teus colegas e chefias, políticas da organização, clientes, nível salarial, horários, distância tempo de casa ao trabalho, condições laborais entre outros.

Se alguns destes fatores contribuem para a tua insatisfação, deves em primeiro lugar, questionar se há alguma coisa ao teu alcance que possas fazer para atenuar ou reverter a situação?

Caso contrário deves preparar-te para ir em busca de um novo trabalho que vá ao encontro do contexto que mais se adequa às tuas expectativas.

 

4 Impacto negativo na tua vida

Se diariamente acordas para ir trabalhar com o estado de espírito de alguém que está a ir para uma prisão, é um sinal que não podes e nem deves ignorar.

Depois de um dia de trabalho chegas a casa cansado(a), stressado(a) e frustrado(a). Não consegues dar atenção ao teu marido/esposa e aos teus filhos, e a tua vontade é simplesmente de atirar-te para o sofá e passar umas horas a olhar para a TV, nas redes sociais, ou em casos mais extremos, buscar satisfação no álcool, comida ou drogas.

No teu dia-a-dia contas as horas para terminar o dia de trabalho, mas o tempo teima em não passar na velocidade que tu queres.

Pois é…

…os dias, as semanas e os meses vão passando, e as hipóteses de ficares doente e deprimido, vão aumentando exponencialmente, enquanto a tua energia e felicidade vão diminuindo na mesma medida.

Será que vale a pena pagar uma fatura tão pesada mantendo-te nesse trabalho?

 

Se tens mais do que um destes sinais que mencionei, chegou a hora de mudar de trabalho.

Contudo, se vais entrar num processo de mudança de carreira, é importante que numa primeira fase reflitas seriamente sobre as tuas necessidades e o contexto profissional mais adequado para ti.

Além disso, deves ter em conta aquilo que te motiva e apaixona, bem como ter consciência dos teus talentos e habilidades.

Depois de obteres clareza daquilo que é importante para ti a nível profissional, a segunda fase é ir em busca de um trabalho que esteja mais alinhado possível com esses aspetos que identificaste anteriormente.

Desta forma vais aumentar as tuas possibilidades de fazer algo que te realiza profissionalmente.

Para te ajudar neste processo de transição de carreira criei um no facebook onde vou partilhar em breve, de forma gratuita, um mini curso prático para te ajudar a ter clareza na hora de fazeres uma transição de carreira. Acede aqui: https://www.facebook.com/groups/reconstroi.a.tua.carreira.desafio.5.dias

Se achaste interessante este artigo partilha com os teus amigos.

Leave A Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.