Talvez estejas neste momento a passar por uma fase de saturação ou insatisfação com o teu trabalho.

Essa insatisfação afeta a tua vida como um todo: saúde, relacionamentos, a tua progressão financeira e a tua felicidade em geral.

Por sentires essa insatisfação, o mais provável é que te ocorra na mente um destes cenários:

  • Já é tarde de mais, vou ter de me aguentar neste trabalho até me reformar… 
    ou…
  • Preciso de mudar de trabalho, der por onde der, pois não aguento mais isto!!!

Independentemente do cenário que ocorre na tua mente, existe um ponto essencial que precisas de ter em consideração para te sentires realizado profissionalmente:
-Ter clareza daquilo que te vai realizar profissionalmente!

Se um homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável

Esta frase de Lúcio Sêneca sintetiza perfeitamente o impacto negativo da falta de clareza poderá ter na vida das pessoas.

Quando as pessoas não têm clareza daquilo que querem profissionalmente, qualquer caminho serve.

Por isso, essas pessoas não são capazes de construir um caminho profissional sólido no sentido de algo que lhes vá trazer realização profissional.

Assim, os critérios que habitualmente usam para escolher um trabalho são: a comodidade de horário, estar próximo de casa e ganhar um salário que lhes permita, pelo menos, pagar as contas no final do mês.

Nada disto está errado, contudo se faltar o elemento “Propósito” naquilo que fazem profissionalmente, será uma questão de tempo até te sentirem infelizes profissionalmente.

Mas o pior disso tudo é o impacto negativo que essa infelicidade laboral vai ter nas suas vidas como um todo: relacionamentos, saúde, finanças pessoais…

De forma a trazer mais clareza para o teu percurso profissional, gostaria de partilhar contigo os 3 caminhos que poderás seguir profissionalmente:

Ajustar o trabalho atual

Quando as pessoas se sentem insatisfeitas com o seu trabalho, o que ocorre nas suas mentes são desculpas que vão fazer como que se acomodem e se mantenham no seu trabalho atual, mesmo que isso a torne infeliz…

 

…ou em alternativa vão procurar um novo trabalho sem grande critério.

O que percebi é que muitas das pessoas já fazem algo que gostam profissionalmente, mas por diversos fatores, sentem-se insatisfeitas.

Esses fatores podem ser um chefe que é demasiado repressivo e desmotivador ou que não apoia devidamente os seus colaboradores.

Pode ser o ambiente laboral: colegas pouco colaborativos ou que desestabilizam o ambiente laboral; condições laborais não favoráveis: horário; salário, tarefas demasiado desafiadoras ou pouco estimulantes, etc.

Neste caso o importante é seres capaz de perceber o que está a causar essa insatisfação e criar estratégias para lidar com esses fatores negativos ao abordar os responsáveis na Empresa para mudares de local, horários, ajustar funções, etc.

Além disso, precisas de mudar a forma como encaras e te sentes em relação a esses fatores que te geram insatisfação.

 

Mudar de carreira ou profissão

Neste momento deves estar a pensar: “Vá lá Marcelo! …Essa é obvia!!!”
Eu sei que é obvia, mas…
…na verdade as pessoas buscam um novo emprego com a esperança de que agora é que vão ter um trabalho verdadeiramente entusiasmante e que as vais realizar profissionalmente.

O que acontece é que mudam de trabalho e ao fim de algum tempo o mesmo sentimento de insatisfação volta a surgir nas suas vidas – o filme repete-se!!!
Porque isto acontece?

Acontece porque as pessoas não têm consciência do seu propósito e por isso se sentem insatisfeitas profissionalmente mesmo mudando de colegas de trabalho, chefe ou de empresa.

Se tu não sabes qual o teu propósito eu vou fazer um Workshop online ao vivo e 100% gratuito. Neste Workshop “Reconstrói a tua carreira” constituída por duas aulas, vou falar sobre os “Os 4 elementos essenciais para descobrires um trabalho que te realiza”. Esta aula vai decorrer na minha página do facebook: https://www.facebook.com/marcelosilva.pt e faz “gosto” para receberes a notificação de acesso.

 

Trabalhar em complementaridade

Este caminho é para aquelas pessoas que tem um trabalho que apesar de não ser a sua paixão, pelo menos lhes permite garantir a sua sobrevivência.

Trabalhar em complementaridade é ter um projeto ou um trabalho paralelo em que as pessoas trabalham em regime pós-laboral em algo que reúne os 4 elementos que vou partilhar na aula ao vivo na minha página do Facebook de 29 de Janeiro.

Esta opção é a forma mais segura para fazer uma transição de carreira sem colocar em causa a subsistência financeira, pelo simples facto da pessoa ter a hipótese de amadurecer o seu projeto até este ter viabilidade para mudar ou fazer uma transição de carreira.

Agora que te passei os 3 caminhos que podes seguir profissionalmente, cabe-te a ti ir em busca de obter mais clareza sobre o trabalho que verdadeiramente te realiza.

Comenta abaixo o que achaste sobre o conteúdo deste artigo? Ajudou-te a ter mais clareza?

Leave A Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.