Hoje vou partilhar contigo um conceito que foi extremamente difícil para mim assimilar…

Sabes porquê?

Porque todos nós, uns mais que outros, temos a tendência de pôr o foco dos nossos problemas em fatores externos.

A verdade é esta: Tu tens a vida que tu mereces!
…ou seja:
Tu tens os relacionamentos que mereces…
Tu tens o trabalho que mereces…
Tu tens a casa que mereces…
Tu tens a nível financeiro que mereces…
Tu tens as amizades que mereces…
Tu tens a vida que mereces, gostes, ou não disso!!!

Talvez neste momento aches que eu endoideci, ou que estou a exagerar!
Na verdade eu também achava que isto era um grande exagero…, mas hoje eu considero que isto é a pura verdade. (a verdade pode ser dura, mas libertadora)

Hoje vamos falar de autorresponsabilidade e perceber porque isso é absolutamente importante para ter o domínio dos resultados que obtens na tua vida hoje.

Perante a vida poderás ter duas atitudes:

  • Achar culpados e/ou fazer-te de vítima, para justificar tudo aquilo que não está bem na tua vida, ou…
  • Assumir a responsabilidade por tudo de bom e de mau que acontece na tua vida

 

No meu passado eu sempre me vitimizei e arranjava desculpas para tudo o que não ia bem.
Eu era realmente bom nisso!

Na escola sempre que as minhas notas eram uma  porcaria, simplesmente dizia para mim e para os meus pais: “A professora não sabe ensinar.”

Com esta atitude simplesmente me rendia aos resultados e como era uma vítima nada mais fazia do que me queixar e  me desculpar.

Quando colocamos o foco do problema nas situações externas, estamos a render-nos e a abdicar do nosso poder, de fazer algo para mudar os resultados que desejamos alcançar na nossa vida.

Contudo se eu assumisse a responsabilidade, e mesmo que a professora não fosse boa a ensinar, eu iria em busca de ultrapassar essa dificuldade.

autorresponsabilidadeTalvez agora estejas a pensar:
-Ok Marcelo, isso é tudo muito bonito, mas se eu for no passeio e um carro vier contra mim e me partir uma perna, a responsabilidade é obviamente do condutor.

Sim e não! A responsabilidade de causar o acidente é do condutor e a responsabilidade do que vais fazer com o que te aconteceu é tua!

Se assumires o papel de vítima, vais simplesmente te queixar do azar que tiveste, mas, por outro lado, se assumires a responsabilidade pela tua recuperação, provavelmente vais conseguir ultrapassar, muito mais rapidamente o sucedido.

A propósito disso, Jean-Paul Sarte referiu que “Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você” 
Esta atitude é válida para tudo na vida.
E tu!?
Será que tens focado mais na solução ou nos problemas?
…Será que assumes os teus erros e aprendes com eles…
…ou justificas os teus erros com desculpas e historinhas que contas para ti mesmo e para os outros?

…Será que escolhes a assumir a responsabilidade apesar das circunstâncias?
…ou preferes culpar os outros e as circunstâncias?

Então se não estás satisfeito com os resultados na tua vida é hora de te perguntares:

  • O que eu devo fazer de forma diferente para que eu possa obter melhores resultados?
  • O que tenho de fazer hoje para alcançar o meu objetivo “Y”?

Vai e assume a responsabilidade pelo rumo da tua vida!

Aceita ser responsável pela tua vida. Aceita que és a única pessoa que te pode levar onde queres ir, mais ninguém”  Les Brown

Tem uma semana inspiradora!
Marcelo Silva

Leave A Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.